www.guajarahoje.com.br
SERVIDORES EXIGEM NO MÍNIMO CUMPRIMENTO DE ACORDOS JÁ FIRMADOS E NÃO DESCARTAM GREVE Reviewed by Momizat on . O ponto alto do segundo dia de paralisação dos servidores públicos do Estado, foi uma passeata que percorreu algumas das principais ruas do centro de Porto Velh O ponto alto do segundo dia de paralisação dos servidores públicos do Estado, foi uma passeata que percorreu algumas das principais ruas do centro de Porto Velh Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » SERVIDORES EXIGEM NO MÍNIMO CUMPRIMENTO DE ACORDOS JÁ FIRMADOS E NÃO DESCARTAM GREVE

SERVIDORES EXIGEM NO MÍNIMO CUMPRIMENTO DE ACORDOS JÁ FIRMADOS E NÃO DESCARTAM GREVE

1932015-130351-greve_descarO ponto alto do segundo dia de paralisação dos servidores públicos do Estado, foi uma passeata que percorreu algumas das principais ruas do centro de Porto Velho na manhã desta quinta-feira.
Cobrando o cumprimento do acordo salarial assinado em 2013 com os sindicatos que encabeçam o movimento, os trabalhadores exibiam faixas denunciando calote do Governo.

Mirtes Feitosa, do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Executivo, disse que a paralisação de 72 horas tem como finalidade principal, pressionar o Governo para que seja cumprido o acordo. Ao longo dos últimos meses, os sindicalistas participaram de seguidas rodadas de negociação com a equipe do governo, e apesar do compromisso firmado, o estado não cumpri sua parte, denunciou.

Na sexta, o manifesto chega ao terceiro e último dia, com a concentração marcada para acontecer na praça do Palácio Presidente Vargas.

Segundo Nereu Klosinsky, do Sindicato da Educação, a coordenação do movimento está aberta para novas negociações com o Governo, mas os sindicalistas não aceitam negociar pautas já firmadas, como o repasse das perdas salarias, por exemplo, que somam hoje 13% de aumento sobre o salário dos trabalhadores.

O Sintero informou no final da manhã que durante a manifestação desta quinta-feira já foi uma deliberação previa de que se o Governo não se pronunciar oficialmente sobre o cumprimento dos acordos já firmados, os sindicatos podem entrar em greve por tempo indeterminado.

Fonte: RONDONIAGORA

Autor: RONDONIAGORA

Sobre o autor

Número de entradas : 3478

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo