Nasce um novo dia
Real vence GEC por 3 a 0 e conquista o 1º turno com campanha invicta Reviewed by Momizat on . Artilheiro Marco Aurélio desperdiçou pênalti, mas teve outra penalidade minutos depois e converteu a cobrança; Real garantiu vaga nas semifinais do estadual. [c Artilheiro Marco Aurélio desperdiçou pênalti, mas teve outra penalidade minutos depois e converteu a cobrança; Real garantiu vaga nas semifinais do estadual. [c Rating: 0
Você está aqui:Home » Esportes » Real vence GEC por 3 a 0 e conquista o 1º turno com campanha invicta

Real vence GEC por 3 a 0 e conquista o 1º turno com campanha invicta

Real vence GEC por 3 a 0 e conquista o 1º turno com campanha invicta

Artilheiro Marco Aurélio desperdiçou pênalti, mas teve outra penalidade minutos depois e converteu a cobrança; Real garantiu vaga nas semifinais do estadual.

Real e Guajará (Foto: Jeferson Guedes)

Em uma partida que muitos imaginavam que seria de tranquilidade para o Real Ariquemes, líder da tabela, o Guajará, mesmo que visitante e lanterna, não deu folga. Mesmo assim, o GEC não conseguiu evitar a derrota para o Furacão por 3 a 0, neste domingo, 23, no Valerião. O artilheiro Marco Aurélio, perdeu um pênalti, mas se redimiu ao converter a segunda penalidade nos acréscimos do segundo tempo. Com a vitória, o Real conquistou em uma campanha invicta, o título simbólico do 1º turno e garantiu a vaga nas semifinais do Campeonato Rondoniense 2017.

Partes do gramado no estádio Gentil Valério ainda estavam encharcados devido à chuva que ocorreu horas antes do início da partida. O árbitro da partida foi Sidnei Pereira Oliveira, auxiliado pelos assistentes Davi da Silva e Celio Silva Santos. O quarto árbitro foi Jonathan Antero Silva. O Real Ariquemes realizou uma ação solidária em apoio ao Lar Fraterno da Terceira idade do município e os ingressos da partida foram um quilo de alimento. Segundo a assessoria do clube, mais de uma tonelada de alimentos foram arrecadados.

real

Real Ariquemes comemora vitória e liderança (Foto: Jeferson Guedes)

 

Primeiro Tempo

Logo no minuto inicial, o Real foi a linha de fundo pelo lado direito com o lateral Cássio, que ao entrar na área recebeu um carrinho do marcador e caiu em campo. O árbitro marcou apenas o escanteio, para delírio dos atletas e da torcida. Na casa dos 5 minutos, em uma desatenção na entrada da área entre o goleiro Dida e os dois zagueiros do Real, o GEC teve a sua grande chance de inaugurar o placar, quando o centroavante Thiago se adiantou aos adversários e conseguiu resvalar na bola de cabeça que em direção ao gol. O zagueiro Allan Machado correu e conseguiu tirar a bola em cima da linha, para evitar o gol do adversário.

Aos 10 minutos, o atacante do Furacão, Marco Aurélio, foi lançado pelo meio de campo e correu com a bola sem marcação até a entrada da área, onde efetuou o chute, mas o goleiro Bruno conseguiu espalmar o arremate que entraria no canto esquerdo. O Guajará conseguia permanecer com a posse de bola no campo ofensivo, mas faltou criatividade e precisão nas conclusões das jogadas. O primeiro cartão saiu para os visitantes, aos 20 minutos, para o atacante Thiago, que correu até o auxiliar da partida para reclamar de um impedimento marcado e o árbitro teve dúvidas em aplicar o cartão.

Com um meio de campo bastante movimentado, o Real conseguia chegar com mais perigo pelas laterais, principalmente pela ala direita. Aos 21, Cássio chegou ao fundo e cruzou rasteiro, mas a zaga do GEC conseguiu antecipar e afastar a bola da área. O time visitante demonstrava estar descontente com o trio de arbitragem e aos 23 minutos, o meia Lucas de Paula, reclamou acintosamente com o árbitro após uma falta cometida por ele e recebeu o cartão amarelo.

Aos 25 minutos, o Furacão do Vale do Jamari teve a seu favor uma falta na meia lua da área, que Marco Aurélio cobrou no canto superior direito do goleiro Bruno, o qual foi até ela e conseguiu espalmar para escanteio. Na marca dos 27 minutos, o lateral esquerdo do Real, Leleco, foi até entrada da área e tocou para Marco fazer o trabalho de pivô, que devolveu para o companheiro, mas o chute saiu por cima da meta adversária.

Quando tudo parecia que o primeiro se encerraria sem gols, o camisa 10 do Furacão, Bida, recebeu um passe na intermediária, driblou o marcador e chutou no canto direito do goleiro e marcou o primeiro gol da partida.

Segundo Tempo

Em vantagem no placar, o time da casa iniciou a segunda etapa do jogo ainda mais ofensivo e em uma roubada de bola na lateral, próxima ao banco de reservas, a bola foi lançada na área do GEC e sobrou para o zagueiro Marcelo Alves com tranquilidade para mandar no fundo da rede e marcar o segundo gol do Real Ariquemes.

O Guajará até tentava alguns arremates de longa distância na meta do goleiro Dida, porém o arqueiro não tinha dificuldades para defender os chutes. Aos 16 minutos, após uma cobrança de falta efetuada por Marco Aurélio, a bola sobrou para Cássio, que na cara do gol chutou por cima. O mesmo Cássio não estava em uma tarde de boa pontaria, pois aos 18 minutos, recebeu um cruzamento da esquerda, ele dominou a bola e chutou para fora.

Com intensidade ofensiva, o Real conseguia permanecer por mais tempo com a posse de bola e tinha as melhores chances de gol. Aos 32 minutos, o meia Michael arriscou um chute de fora da área e viu a bola passar rente a trave. Aos 35 minutos, o árbitro marcou pênalti para o Real após uma falta em Felipe Cabral, que havia entrado minutos antes. No lance, o zagueiro do GEC, Tenório foi advertido com o cartão amarelo.

Marco Aurélio pegou a bola e se responsabilizou pela cobrança da penalidade, ele conseguiu deslocar o goleiro, mas a bola saiu em meia altura pelo lado esquerdo do gol. Contrariado com o desperdício, o artilheiro do estadual começou a pedir para os companheiros que lhe passassem a bola na área, mas viu o cruzamento sobrar para Cássio aos 41 minutos, que preferiu o chute e mandou para fora. Marco viu ainda aos 44 minutos, Leleco levar a vantagem em uma dividida e entrar com a bola na área, o atacante pediu o passe para trás, mas o lateral arriscou o chute rasteiro no canto para a defesa do goleiro.

Mesmo assim, o atacante continuava insistindo em marcar o gol e foi recompensado aos 47 minutos, quando partiu sozinho em direção ao gol e foi derrubado pelo goleiro dentro da área. Bruno chegou a reclamar e apontar que a falta teria acontecido fora da área, mas o árbitro não voltou atrás e ainda aplicou o cartão amarelo para o arqueiro do GEC. Na cobrança, Marco Aurélio trocou o lado da batida e desta vez converteu a penalidade para marcar o terceiro gol da equipe. Com o apito final, a torcida presente no estádio começou a festejar pelo título do primeiro turno com o grito de “É campeão”.

Fonte: Globo Esporte RO

Sobre o autor

Número de entradas : 3815

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo