www.guajarahoje.com.br
Municípios de Rondônia que fazem fronteira com Bolívia, AM, AC e MT ganham sistemas de videomonitoramento Reviewed by Momizat on . Rondônia receberá neste ano mais de R$ 2, 5 milhões do programa Estratégia Nacional de Segurança nas Fronteiras (Enafron) para instalação de câmeras de videomon Rondônia receberá neste ano mais de R$ 2, 5 milhões do programa Estratégia Nacional de Segurança nas Fronteiras (Enafron) para instalação de câmeras de videomon Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » Municípios de Rondônia que fazem fronteira com Bolívia, AM, AC e MT ganham sistemas de videomonitoramento

Municípios de Rondônia que fazem fronteira com Bolívia, AM, AC e MT ganham sistemas de videomonitoramento

???????????????????????????????Rondônia receberá neste ano mais de R$ 2, 5 milhões do programa Estratégia Nacional de Segurança nas Fronteiras (Enafron) para instalação de câmeras de videomonitoramento em sete municípios localizados até 150 quilômetros da faixa de fronteira com a Bolívia e os estados do Amazonas, Acre e Mato Grosso.

A licitação para compra dos equipamentos foi realizada na última sexta-feira (20) e agora está em fase de homologação e de apreciação do único recurso impetrado por uma das dez empresas concorrentes. Cada município receberá central de operação de videomonitoramento e 13 câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade.

Segundo o major PM André Luís Glanert, da Gerência Especializada em Segurança de Fronteiras (Gesfron), a inclusão do município Nova Mamoré também foi autorizada. Os outros seis municípios atendidos são Pimenteiras, São Miguel do Guaporé, Costa Marques, Guajará-mirim, Buritis e Vilhena. Buritis por apresentar altos índices de violência e o de Vilhena, se localizar no chamado portal de entrada do sul rondoniense.

Ao todo 27 municípios de Rondônia se localizam dentro dos limites dessa faixa. A adesão ao Enafron aconteceu em 2011, após a assinatura do primeiro convênio do Estado com o Ministério da Justiça e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Em 2013, foi assinado outro específico para serviços de comunicação.

Os municípios escolhidos já receberam vários investimentos para aquisição de mobiliário, armamento, embarcações, veículos e outros. No total, foram investidos R$ 30 milhões, dos quais R$ 10 milhões destinados à área de comunicação.

A chamada faixa de fronteira tem 1.432 quilômetros e é considerada pelo Gesfron como muito extensa e de difícil comunicação até mesmo via Sul às vezes sem comunicação. “Esse investimento não resolve o problema, mas ajuda a solucionar essa falta de comunicação na faixa de fronteira”, explica Gladner.

COMO FUNCIONA

O videomonitoramento funciona com equipes que gravam durante 24 horas todo tipo de ocorrência a partir das imagens geradas pelas câmeras; na maioria das vezes registram acidentes de trânsito, furtos, tráfico de drogas e, até mesmo, pessoas que passam mal no meio da rua.

Os policias de plantão atendem inclusive chamadas pelo 190, e tão logo recebem a informação solicitam apoio da viatura policial para atender às ocorrências. “São os olhos do Estado. É como se nós tivéssemos policiais nesses pontos”, disse Gladner ao esclarecer que o novo sistema também funciona como compensação de falta de maior efetivo em algumas unidades.

Em Porto Velho o sistema de câmeras de videomonitoramento está em fase de recuperação, após vários meses de funcionamento. Já em Vilhena, a experiência apresenta bons resultados e tem contribuído para redução dos índices de criminalidade.

Texto: Abdoral Cardoso

Sobre o autor

Número de entradas : 3469

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo