Nasce um novo dia
GEC encerra turno com pior campanha e a defesa mais vazada do estadual Reviewed by Momizat on . Guajará terminou sem nenhum ponto na tabela e 13 gols negativos de saldo. Primeiro adversário no segundo turno será o Rondoniense, no próximo dia 30 [caption id Guajará terminou sem nenhum ponto na tabela e 13 gols negativos de saldo. Primeiro adversário no segundo turno será o Rondoniense, no próximo dia 30 [caption id Rating: 0
Você está aqui:Home » Esportes » GEC encerra turno com pior campanha e a defesa mais vazada do estadual

GEC encerra turno com pior campanha e a defesa mais vazada do estadual

Guajará terminou sem nenhum ponto na tabela e 13 gols negativos de saldo. Primeiro adversário no segundo turno será o Rondoniense, no próximo dia 30

Foto: Júnior Freitas

O Guajará encerrou sua participação no primeiro turno do estadual com a pior campanha entre os oito participantes desta temporada. A equipe da Pérola do Mamoré perdeu seis jogos e venceu apenas um dos sete disputados, além de ter a pior defesa com 20 gols sofridos e terminar sem nenhum ponto na tabela de classificação.

O time balançou as redes apenas sete vezes e chegou ao final da última rodada com 13 gols negativos, com apenas 14,3% de aproveitamento na competição. Distante dos primeiros colocados, o GEC agora terá que se reinventar no segundo turno para reverter a má campanha e tentar uma das vagas na semifinal do Campeonato Rondoniense, mas isso não será fácil e os desafios tendem a ser mais duros do que nunca.

Com 18 contratações anunciadas, o alvirrubro representante de Guajará-Mirim chegou a sonhar que estaria entre os líderes e que faria uma belíssima campanha, mas a cada rodada a realidade do clube foi aparecendo com brigas internas, problemas extracampo e jogadores reclamando publicamente de desunião no elenco, além de atletas dispensados por indisciplina.

Apesar das dificuldades e limitações financeiras, a diretoria apostou na ideia de trazer reforços de fora do estado, fato que o clube vivencia pela primeira vez em sua história, pois desde a sua fundação em 1952 somente atletas pratas da casa haviam vestido a camisa do Glorioso. Alguns desses reforços anunciados nem sequer chegaram a jogar e aguardam a inscrição no BID, como é o caso do zagueiro nigeriano Adenkule, que chegou ao município em novembro de 2016 e até hoje aguarda a liberação para jogar.

O técnico Celino, que também se desdobra na função de preparador físico e psicólogo (que o clube não tem), continua com a missão de reverter o quadro atual do time, consertar o esquema tático que não funcionou e encontrar as peças ideais que podem surpreender os adversários. A boa notícia é que das sete partidas do returno, quatro serão em casa e três fora, o que significa uma força maior da torcida para o clube tentar conquistar as vitórias.

Real vence GEC por 3 a 0 e conquista o 1º turno com campanha invicta

A caminhada no segundo turno começa no próximo dia 30, diante do Rondoniense, atual campeão estadual. A partida será no João Saldanha, às 16h, mas mesmo diante da torcida o Guajará precisará mais do que vontade para superar o time que chegou na semifinal da Copa Verde.

Fonte: G1 Rondônia

Sobre o autor

Número de entradas : 3815

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo