Nasce um novo dia
Dependentes químicos trabalham para manter Centro de Reabilitação em Guajará-Mirim. Reviewed by Momizat on . Instituto Fonte de Vida funciona em Guajará-Mirim, RO, há três anos. Internos fazem pães e biscoitos para serem vendidos, inclusive na Bolívia. [caption id="att Instituto Fonte de Vida funciona em Guajará-Mirim, RO, há três anos. Internos fazem pães e biscoitos para serem vendidos, inclusive na Bolívia. [caption id="att Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » Dependentes químicos trabalham para manter Centro de Reabilitação em Guajará-Mirim.

Dependentes químicos trabalham para manter Centro de Reabilitação em Guajará-Mirim.

Dependentes químicos trabalham para manter Centro de Reabilitação em Guajará-Mirim.

Instituto Fonte de Vida funciona em Guajará-Mirim, RO, há três anos. Internos fazem pães e biscoitos para serem vendidos, inclusive na Bolívia.

Dependentes químicos vendem pães e biscoitos para manterem Centro de Reabilitação (Foto: Júnior Freitas/G1)

Os dependentes químicos de um Centro de Reabilitação situado em Guajará-Mirim (RO) vendem pães e biscoitos que eles próprios produzem para manter a instituição onde vivem e recebem o tratamento contra as drogas e o álcool. No feriado desta segunda-feira (1), os 14 internos trabalharam para confeccionar e vender os alimentos nas ruas da cidade e também na Bolívia.

O projeto não tem fins lucrativos e é denominado Instituto Fonte de Vida, em funcionamento já há três anos. O alojamento da unidade tem capacidade para atender 14 pessoas, mas geralmente a quantidade é excedida devido a grande demanda de dependentes que buscam o tratamento.

Os internos não quiseram gravar entrevista, mas disseram ao G1 que se sentem felizes por trabalharem e por terem sido acolhidos no local, já que muitos deles chegaram apenas com a roupa do corpo e doentes, praticamente abandonados pela família ou em outros casos após tentarem o suicídio.

dependentes1

Produtos são fabricados pelos próprios dependentes em recuperação (Foto: Júnior Freitas/G1)

Em entrevista ao G1, o Pastor da Igreja Manancial Fonte de Vida, Valmir Francisco Papa, que é o diretor do instituto e responsável pelos internos, explicou que o local é mantido com as vendas e também com doações de alimentos, roupas, calçados e dinheiro.

 

“Conseguimos manter o projeto com a venda de biscoitinhos e pães caseiros que produzimos aqui mesmo, mas também recebemos doações de cestas básicas, roupas seminovas ou usadas, sapatos, isso porque às vezes os internos chegam da rua sem nada, por isso as doações são importantes. Eles próprios mantém isso aqui com trabalho, dignidade e esperança de que podem ser pessoas melhores daqui para frente”, declarou o pastor.

 
Valmir disse ainda que fez um projeto chamado “Semeadores de Vida”, no qual alguns empresários locais contribuem com pequenas quantias em dinheiro para ajudar a manter o centro.“Para o centro é muito importante, saber que existem pessoas que se importam, que olham para este lugar com esperança de que possa sair daqui uma pessoa curada, transformada e melhor para a sociedade.
 
Muitos já foram tratados aqui e hoje podem dar um bom testemunho de amor e fé”, encerrou.A confecção dos pães caseiros e biscoitos é feita diariamente, quando os alimentos ficam prontos, são vendidos em dois semáforos: um na Avenida Princesa Isabel, no Bairro 10 de Abril e o outro na Avenida 15 de Novembro, no Bairro Centro. A unidade do pão caseiro é vendida a R$ 5 e um pacote com cinco biscoitos custa R$ 2.

Pessoas interessadas em colaborar podem doar calçados, roupas ou alimentos no prédio situado na Avenida Cândido Rondon, Nº 1703, no Bairro São José. Informações sobre as doações podem ser obtidas pelo celular (69) 84522710.

Fonte: G1/RO/JUNIOR FREITAS

Sobre o autor

Número de entradas : 3815

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo