www.guajarahoje.com.br
Centro cirúrgico do Hospital Regional de Guajará-Mirim é reaberto com mutirão de cirurgias Reviewed by Momizat on . Pelo menos 20 cirurgias de média e alta complexidades estão previstas para esta sexta-feira (20), no Hospital Regional de Guajará-Mirim, na reabertura do centro Pelo menos 20 cirurgias de média e alta complexidades estão previstas para esta sexta-feira (20), no Hospital Regional de Guajará-Mirim, na reabertura do centro Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » Centro cirúrgico do Hospital Regional de Guajará-Mirim é reaberto com mutirão de cirurgias

Centro cirúrgico do Hospital Regional de Guajará-Mirim é reaberto com mutirão de cirurgias

hpPelo menos 20 cirurgias de média e alta complexidades estão previstas para esta sexta-feira (20), no Hospital Regional de Guajará-Mirim, na reabertura do centro cirúrgico. Os procedimentos integram a mega operação organizada pelo governo de Rondônia, com a montagem de uma força-tarefa que socorrerá a Secretaria Municipal de Saúde, devido ao colapso que esta área entrou recentemente.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, 10 médicos – entre cirurgiões, pediatras, ortopedistas, ginecologistas, cardiologistas, dermatologistas -, atenderão a população de sexta-feira a domingo. No total, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) trabalha com a expectativa de realizar 1.040 atendimentos durante os três dias de operação.

De acordo com dados do setor de estatísticas da Sesau, observou-se pelo Sistema de Regulação Ambulatorial Estadual uma demanda reprimida em número de consultas especializadas de média e alta complexidades, com fluxo desordenado, moroso e dificultoso para os pacientes.

Em decorrência dessa demanda, Williames Pimentel esclarece que o governo de Rondônia implantou o Plano Operacional; trata-se de um esforço integrado, articulado e planejado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), envolvendo o Hospital de Base (HB), Policlínica Osvaldo Cruz (POC), Gerência de Programa Estratégico de Saúde (GPES) e Hospital Regional de Extrema.

De acordo com Pimentel, esse plano operacional tem por objetivos, com a atuação da força-tarefa na cidade de Guajará-Mirim, reduzir a demanda reprimida e organizar o processo de trabalho nas unidades do município, com ações mais rápidas, qualitativas e resolutivas. E, ainda, implementar o fluxo de pacientes na rede de atendimento por intermédio da Gerência de Regulação do Sistema de Saúde.

RESULTADOS  

A redução da demanda reprimida em consultas especializadas em 80% é a meta final do resultado da força-tarefa na cidade. De acordo com o secretário, a Sesau trabalha, também, com a expectativa de retorno do funcionamento do centro cirúrgico do Hospital Regional de Guajará-Mirim, para realização de cirurgias eletivas, além de procedimentos de urgência e emergência quando necessários.

Outra meta é controlar o fluxo das consultas especializadas e cirurgias eletivas, reguladas pelo Sistema de Regulação (Sisreg), para o Hospital Regional de Extrema e Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho.

Fonte: Decom

Sobre o autor

Número de entradas : 3469

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo