Nasce um novo dia
Brasil e Bolívia estudam usina de R$ 15 bilhões em Guajará-Mirim Reviewed by Momizat on . Esses estudos que poderão ser concluídos em 18 meses, darão suporte à estatal e sua parceria boliviana Ende, para estruturar o leilão do projeto binacional. Uma Esses estudos que poderão ser concluídos em 18 meses, darão suporte à estatal e sua parceria boliviana Ende, para estruturar o leilão do projeto binacional. Uma Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » Brasil e Bolívia estudam usina de R$ 15 bilhões em Guajará-Mirim

Brasil e Bolívia estudam usina de R$ 15 bilhões em Guajará-Mirim

Esses estudos que poderão ser concluídos em 18 meses, darão suporte à estatal e sua parceria boliviana Ende, para estruturar o leilão do projeto binacional.

Uma delegação do governo boliviano virá ao Brasil esta semana para discutir o projeto hidrelétrico binacional de Guajará­-Mirim, de 3 mil megawatts (MW) de capacidade instalada, no rio Madeira, na fronteira entre os dois países.  O empreendimento tem investimento estimado em R$ 15 bilhões.

Em dezembro de 2016, a Eletrobrás e o consórcio Energia Sustentável do Brasil (ESBR), que opera a hidrelétrica de Jirau (RO), no rio Madeira, assinaram memorando de estudos da UHE Guajará-Mirim. Esses estudos que poderão ser concluídos em 18 meses, darão suporte à estatal e sua parceria boliviana Ende, para estruturar o leilão do projeto binacional, nos moldes do Itaipu Binacional.

A hidrelétrica cria ainda uma malha hidroviária de 4.200 km navegáveis e vai estabilizar o reservatório de Jirau, adicionando 280 MW médios de geração. O grupo franco-belga Engie, maior investidor privado em geração elétrica no País, controla o consórcio ESBR.

Fonte: Mais RO com Valor Econômico

Sobre o autor

Número de entradas : 3990

Deixe um comentário

Banner

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo