www.guajarahoje.com.br
A PRESENÇA DIVINA SOB CONDIÇÕES Reviewed by Momizat on . E saiu ao encontro de Asa e disse-lhe: Ouvi-me, Asa, e todo o Judá, e Benjamim: O SENHOR está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achare E saiu ao encontro de Asa e disse-lhe: Ouvi-me, Asa, e todo o Judá, e Benjamim: O SENHOR está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achare Rating: 0
Você está aqui:Home » Mensagem do Dia » A PRESENÇA DIVINA SOB CONDIÇÕES

A PRESENÇA DIVINA SOB CONDIÇÕES

_DSC0023E saiu ao encontro de Asa e disse-lhe: Ouvi-me, Asa, e todo o Judá, e Benjamim: O SENHOR está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achareis; porém, se o deixardes, vos deixará.2 Crônicas 15.2

Depois de passar por grande provação, o rei Asa aprendeu que deveria andar com Deus para tê-lo ao lado dele. Da mesma maneira somos tratados, pois, se andamos com o Senhor, Ele permanece conosco, protegendo-nos e dando-nos a vitória. Se Asa não tivesse se lembrado do Senhor e clamado a Ele de todo o coração, por meio de uma oração sábia e producente com o seu povo, teria sido derrotado, e a opressão do inimigo destruiria Judá.

A vida desse rei teve altos e baixos, mas isso não é bom que aconteça com ninguém. De início, ele procurou andar nos caminhos de Davi, seu ancestral. No entanto, depois, quando tudo estava correndo bem, ele se deixou levar pelo aspecto humano e decidiu criar proteção para que o inimigo não encontrasse o povo de Deus. Ora, já fazia dez anos que a terra estava quieta, e isso não ocorreu por acaso. Por que Asa decidiu agir pela carne?

Desde o início do seu reinado, ele temeu a Deus; porém, quando deixou o medo entrar em seu coração, começou a se preparar para a guerra. Em vez de lembrar-se de que era o Senhor quem os protegia, ele decidiu fazer com que o inimigo não pudesse atingi-los. Asa nem pensou no mal que estava criando para os seus. Muitas vezes, agimos exatamente assim. Ele deveria ter-se voltado para o Senhor e clamado por Sua misericórdia. Não é isso que devemos fazer?

Deus não deu a nenhum dos Seus filhos o espírito do medo, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação (2 Tm 1.7). Por isso, o rei Asa não deveria aceitar aquele sentimento de temor do mal que surgiu no coração dele. De igual modo, não devemos aceitar sentimento frágil, pavor do inimigo nem ameaça real ou imaginária. Temos a unção do Alto, que jamais nos abandonará. Ela nos dá a vitória!

Hanani não se intimidou ao falar com o rei do seu povo, mas disse o que lhe foi ordenado. Isso nos ensina a dar a mensagem a quem o Senhor nos enviou. Se não o fizermos, o erro daquela pessoa será colocado na nossa conta. Os servos jamais podem fazer o que querem, e sim o que lhes for mandado. Se há um preço para pagarmos por servirmos ao Senhor, que o paguemos.

A mensagem do profeta serve para todo aquele que serve ao Senhor, pois a presença de Deus na sua vida depende da sua atitude. Se fazemos a obra relaxadamente, não chegaremos a parte alguma. O certo é cumprir o que a Palavra diz. Desse modo, você não tropeçará. 

Quem abandona Deus se distancia dEle. Por isso, mesmo de provações, não abra a boca para falar o que não deve e, se não estiver entendendo o que está acontecendo, fique firme e inabalável na fé.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

Sobre o autor

Número de entradas : 3478

Deixe um comentário

Todos os direitos reservados a GuajaraHoje

Voltar para o topo